“30 anos de Ensino Profissional: perscrutar as intencionalidades e perspetivar o futuro”

Piedade Pereira
Escola de Comércio de Lisboa | Diretora

Os nossos 30 anos

A história da Escola de Comércio de Lisboa (ECL) começa em 1989, numa pequena sala na rua Castilho em Lisboa, fruto da determinação, entre outros, da Ensinus e da Confederação do Comércio e Serviços de Portugal em criar pontes funcionais, estruturais e criativas entre “a Escola” e “o Mercado de Trabalho”.

Ao longo dos seus 30 anos de história e boas práticas, a ECL assume-se, orgulhosamente, como um laboratório de experiências pedagogicamente orientadas ao serviço dos seus alunos, da sua equipa e dos seus parceiros.
Num processo de inovação disruptiva.

Acreditamos que no perfil do aluno, além da aquisição de competências técnicas referentes a cada qualificação, se deve apostar no desenvolvimento de capacidades, atitudes e valores fundamentais num mundo cada vez mais incerto, complexo e volátil. O foco da aprendizagem inspira-se num perfil humanista, assente na edificação de um Modelo de Pessoa que prepare os alunos para os desafios da sociedade do século XXI, desejando que se tornem
Pessoas Conscientes, Colaborativas, Competentes, Comprometidas e Criativas.

Gostamos de nos pensar como um projeto em contínuo desenvolvimento, em que a ECL se desafia e explora espaços e momentos de reflexão, bem como práticas disruptivas, ao ponto de concebermos a ideia de uma escola invertida! Uma escola em que o aluno está no centro do processo de aprendizagem e é o verdadeiro protagonista. Uma escola flexível, multicultural, digital e capaz de trabalhar de forma colaborativa e em rede.

O Projeto SER: um exemplo de inovação transformativa

O Projeto SER, inspirado na acima referida ideia de um Modelo de Pessoa, foi lançado em 2016, e assenta nos seguintes eixos:
1. Saberes – Após a análise do plano de estudos, são delineados, pelos Coordenadores de Curso, Dossiês de Curso, que, de forma flexível, gizam a integração de saberes, traçando projetos interdisciplinares ou transdisciplinares assentes na Metodologia do Trabalho de Projeto.
2. Espaços – As salas de aula, bem como os espaços comuns da ECL são repensados, criando-se ambientes educativos flexíveis e inovadores: as Empresas de Treino pretendem potenciar o desenvolvimento de aprendizagens próximas do contexto empresarial; os Espaços de Trabalho Colaborativo convidam ao desenvolvimento de uma nova organização da aprendizagem e de diferentes tipos de trabalho, onde mobiliário, equipamentos e tecnologia são cuidadosamente selecionados.
3. Comunidade Educativa – O processo de aprendizagem é organizado através de Equipas de Trabalho, que, podendo agregar até 3 turmas, desenvolvem Projetos integradores e são orientadas por Equipas Pedagógicas: 2 ou 3 formadores de diferentes valências estão presentes em cada espaço de aprendizagem, assegurando que um mesmo tema seja abordado sob diferentes perspetivas e utilizando-se diferentes metodologias.
4. Avaliação – O processo de avaliação, crucial neste processo, ocorre a vários níveis (avaliação de processos, resultados e metodologias) e em diferentes fases (semanalmente, mensalmente, anualmente).

A ECL: um projeto de vida

A ECL pretende posicionar-se como um laboratório de experiências, um projeto de vida, que requer o comprometimento verdadeiro de alunos, de toda a equipa ECL, da rede de escolas onde nos inserimos e da participação dos nossos parceiros.

Aceder ao e-book “ 30 anos de Ensino Profissional: perscrutar as intencionalidades e perspetivar o futuro”, publicado pela Universidade Católica do Porto.