MOBILIDADES

2018-2019 - Mobilidades para Fins de Aprendizagem (Estágios)

90 mobilidades INDIVIDUAis PARA FINS DE APRENDIZAGEM

22 mobilidades ErasmusPro

(estágios profissionais de 6 meses)

22 mobilidades para empresas

(estágios profissionais de 6 semanas)

38 mobilidades para escolas profissionais

(2 semanas; 19 mobilidades para o Reino Unido + 19 mobilidades para França; 4 acompanhantes)

4 mobilidades de staff
2018-2020 - Mobilidades de Cooperação e Parcerias Estratégicas

60 mobilidades em projetos de cooperação para a inovação e o intercâmbio de boas práticas e Parcerias Estratégicas

14 mobilidades de staff 

Projeto ASTEL, A step towards new European learning: a digital and personalized approach

Finlandia, Holanda, Estónia, Bélgica
20 mobilidades para alunos e 10 mobilidades para staff 

Projeto ReforE, Ready for Europe

Alemanha, Reino Unido, Roménia, Itália
11 mobilidades para alunos e 11 mobilidades para staff 

EVS, European Voice of Sales

Finlândia, Noruega, Islândia, Itália

A Escola de Comércio de Lisboa (ECL) tem desenvolvido nos últimos 30 anos vários projetos de mobilidade, proporcionando, em parceria com diversas empresas e instituições nacionais e europeias, a mobilidade dos seus alunos e colaboradores. A escola nasceu, aliás, do Projeto comunitário Petra, tendo desenvolvido posteriormente projetos Sócrates e Comenius e, durante mais de 15 anos, especializando-se em Projetos Leonardo da Vinci (nomeadamente, na vertente de estágios curriculares na União Europeia ao abrigo do PROALV – Programa Aprendizagem ao Longo da Vida). A larga experiência da Escola de Comércio de Lisboa no âmbito dos projetos de mobilidade é reconhecida desde 2010 através da atribuição a nível nacional da Certificação em Mobilidade, tendo recebido desde 2015 a Certificação VET Mobility Charter pelo Programa Erasmus+ (Carta de Mobilidade Educação e Formação Profissional Erasmus+), a qual estará em vigor até 2020, altura de nova candidatura. O Erasmus+ é o programa da União Europeia (UE) nos domínios da educação, formação, juventude e desporto para o período de 2014-2020, que visa apoiar a execução da estratégia Europa 2020 para o crescimento, o emprego, a justiça social e a inclusão.

A nível da Educação e Formação, o Programa Erasmus+ visa promover o desenvolvimento de uma Europa do conhecimento e contribuir para a internacionalização e a excelência do ensino e formação na União Europeia, incentivando a criatividade, a inovação e o espírito empreendedor, e promovendo a igualdade, a coesão social e a cidadania ativa.

Consequência da visão europeia que caracteriza o projeto educativo da ECL é o forte empenho no sucesso das mobilidades Erasmus + e que se tem vindo a operacionalizar enquanto:

Mobilidade individual para fins de aprendizagem

1. Entidade de envio:

– Estágios de longa duração em empresas para recém diplomados pelo período de 6 meses (Reino Unido, França e Espanha);
– Estágios curriculares de 6 semanas em empresas (Reino Unido, França, Espanha, Finlândia, Itália);
– Estágios curriculares de curta duração em instituições de Ensino e Formação Profissional (Paris, França e Londres, UK)
– Ações de formação para colaboradores (staff training mobility)

2. Entidade de acolhimento:

– Acolhimento de alunos estrangeiros para estágios curriculares ou profissionais;
– Acolhimento de staff para mobilidades de job shadowing ou para ações de formação;
– Organização de diversas visitas técnicas a pedido de entidades nacionais e internacionais no âmbito de projetos comunitários.

3. Entidade intermediária:

– Acolhimento, preparação e colocação em estágio de participantes de diferentes nacionalidades, em associação com entidades parceiras da escola.

Cooperação para a inovação e o intercâmbio de boas práticas (Parcerias Estratégicas)

– Desenvolvimento de projetos vários por forma a promover a inovação, o intercâmbio de experiências e saber-fazer entre os diferentes tipos de organizações envolvidas nos projetos, assim como estimular o desenvolvimento, a transferência e/ou a realização de práticas inovadoras aos níveis organizacional, local, regional, nacional e europeu.

Temos diversas parcerias em países como a Finlândia, a Noruega, a Islândia, a Alemanha, a Estónia, a Itália, o Reino Unido, a Holanda, a Bélgica, a Espanha, a França, a Roménia e cremos que na diversidade, na procura da antecipação e da excelência conseguimos, assim, criar um ambiente mais moderno, dinâmico, empenhado e profissional, ambiente este preparado para integrar boas práticas e novos métodos nas atividades quotidianas, aberto a sinergias com instituições europeias inovadoras e de qualidade.

A oportunidade de realização das mobilidades Erasmus+ é dada por igual a todos os candidatos, independentemente da sua posição social, género ou proveniência. Os critérios de seleção dos candidatos às mobilidades Erasmus+ são, por ordem:

1. motivação;
2. perfil pessoal e profissional: responsabilidade, fiabilidade, empenho e adaptabilidade/resiliência;
3. comportamento;
4. assiduidade;
5. número de módulos em atraso.

A apresentação formal dos diferentes Projetos aos alunos e, consequentemente, dos seus critérios de seleção, dar-se-á, nas horas de Integração Profissional do horário escolar das diferentes turmas: no início do 1º trimestre, para mobilidades de CEF, 1º e 2º anos e no início do 2º Trimestre, para 3os anos. Nesta apresentação, para além de testemunhos de antigos participantes, que ajudam ao esclarecimento e própria motivação para o Projeto, são enunciadas as características do Programa Erasmus+, as bolsas disponíveis e os critérios de seleção dos candidatos. Uma apresentação sumária do Programa é divulgada ciclicamente nas redes sociais, juntamente com o número de bolsas atribuído anualmente pela Agência Nacional Erasmus+.

Inscrição: os alunos candidatos inscrevem-se através de uma carta de motivação entregue no secretariado ao cuidado do seu Orientador Educativo (até à penúltima semana de aulas do 1º trimestre ou 2º trimestre, no caso de alunos finalistas). A carta deve conter as razões pelas quais devem ser selecionados pela escola, assim como os destinos preferenciais e ramo de atividade pretendido para o estágio.

Seleção: Os candidatos são seriados em Conselho de Turma de Avaliação pelos formadores da turma, tendo em conta os critérios já apresentados (CT de 3º trimestre para as mobilidades de recém graduados e de 1º trimestre para os restantes alunos). Com base no número de bolsas atribuídas pela Agência Nacional Erasmus+, o Conselho de Coordenação seleciona, atentando aos mesmos critérios, um número de bolsas por turma tendo em conta a seriação feita em Conselho de Turma de Avaliação, sendo a mesma seleção ratificada posteriormente pela Direção.

Resultados: a seriação e seleção dos candidatos é afixada nos LCD da escola, por forma a dar conhecimento da seleção efetuada, ficando a mesma afixada pelo período estimado de 1 mês. Paralelamente, os resultados da seleção são anexados às respetivas Atas dos diferentes Conselhos de Turma e serão explicitados na reunião entre Orientador Educativo e Encarregados de Educação de início de trimestre.