Testemunho de vida

José Ferreira de Matos
Instanta | Gerente

Não sei se alguém gostará de ler um artigo escrito por mim. Será sempre qualquer coisa, escrita por um velho, embora ativo, empresário, em final de carreira. Acontece ainda, que a minha área de negócio, mudou radicalmente nos últimos 20 anos. Nada do que faço hoje, tem alguma coisa a ver com o que era o meu negócio no final dos anos 90. Mesmo assim, a Instanta mantem-se ativa e soube, julgo eu, dar uma volta de 180º. Resultado de uma mudança tecnológica constante. A fotografia, tal como a conhecia, mudou. Hoje fotografa-se 200 vezes mais, porque todos nós, temos uma camara fotográfica no bolso. Fotografa-se mais, porque virou moda fazer uma selfie em qualquer lugar, com a primeira pessoa que esteja ao nosso lado, mesmo que seja o Presidente da República. Hoje fotografa-se mais, porque temos necessidade de dizer ao mundo, onde estamos, o que estamos a fazer ou o que estamos a comer. Falar disto à comunidade escolar, não pega como assunto, porque todos os alunos da nossa Escola, já nasceram com todos estes meios ao seu dispor. O computador, o smartphone, o tablet ou a Playstation, fazem parte do seu (nosso) dia a dia.

Mas, fotografar muito mais, não quer dizer que em nossas casas, tenhamos mais fotografias. Na esmagadora maioria, elas estão numa qualquer memória ou até na nuvem. Aqui está a profunda mudança que temos na área do negócio da fotografia. Fotografamos mais, mas imprimimos dez vezes menos do que no final do século passado. As pessoas pensam que têm as imagens guardadas, mas as memórias são falíveis e de um momento para o outro não temos as nossas tão importantes recordações, logo não temos o crescimento dos filhos, ou a história da família.

Mesmo assim, a Instanta imprime cerca de um milhão de fotografias por ano.

Curiosamente, aumentou a procura de máquinas por parte de novos fotógrafos, que gostam realmente de fotografia e por isso, procuram equipamento de uma gama superior. Os amadores avançados, querem qualidade nos seu equipamentos, querem qualidade na impressão e é aí que entra a Instanta.

Hoje com todas estas mudanças, cá estamos, a crescer, ganhando quota de mercado uma vez que muitos dos nossos concorrentes, desistiram. Estamos cá, porque estamos atentos à mudança. Estamos cá, porque estamos focados nos potenciais consumidores de hoje e de amanhã. Estamos cá, porque toda a equipa de vendas, está disponível para aprender coisas novas. Estamos cá também porque aprendemos com a Escola de Comércio de Lisboa que o mundo não é estático e exige mudança e adaptação, a cada dia que passa.